HomeGuia de viagem Roma

Guia de viagem Roma

Basílica de São Pedro
Você vai adorar conhecer Roma nesse guia completo!
5
(1)

Você vai adorar conhecer Roma nesse guia completo!

Capital da Itália, Roma tem um lugar especial no coração dos amantes da arte por sua arquitetura singular. Com cerca de 2,8 milhões de habitantes e 2700 anos de história, a Cidade Eterna encanta os turistas de todo o mundo pelo seu patrimônio histórico, cultural e religioso. 

Em um misto de tradição e inovação, a metrópole reúne museus, bons restaurantes, transporte público de qualidade, diversos pontos turísticos e um centro bastante agitado.

Fundada no ano de 753 a.C., Roma é o lugar perfeito para ser explorado a pé. Ao caminhar para desbravar suas ruas, você vai encontrar cafés e barzinhos convidativos, grandes vitrines e impressionantes construções com quase 2 mil anos de vida. 

Vocação turística de Roma

Entre as principais atrações, monumentos, igrejas, palácios e museus fazem de Roma um dos destinos mais visitados do mundo. A cidade cosmopolita atrai desde boêmios a fashionistas, apreciadores de sua história, beleza e gastronomia. 

O destino conta com inúmeros hotéis, porém não muito baratos. O ideal é começar a pesquisar a hospedagem com meses antes da viagem para encontrar disponibilidade em acomodações com um bom custo-benefício. 

Dica: a moeda utilizada em Roma é o euro e é essa que você deve levar. Caso tenha dólares guardados e queira gastar, é mais interessante levá-los para trocar nas casas de câmbio italianas do que trocar nas casas de câmbio do Brasil.

Além disso, caso você não queira levar muito dinheiro em espécie, há a alternativa de usar cartões de crédito internacionais ou cartões pré-pagos. De modo geral, os cartões de crédito são bem aceitos na Itália, com exceção do American Express, que é aceito em poucas lojas. Por outro lado, é necessário se atentar que, diferente do Brasil, não é comum que as lojas aceitem pagamentos de pequenas quantias com esses cartões. 

E ainda, para quem está se programando para ir à cidade, vale a pena incluir na viagem o Roma Pass – passe fura fila que dá acesso a algumas atrações e o uso do transporte público de forma gratuita durante até três dias. Disponível em duas versões, Roma Pass 72 horas e Roma Pass 48 horas, a solicitação do serviço pode ser feita online.

Para quem quer transitar entre uma atração e outra de forma mais rápida e guiada, existe a opção de ir em ônibus turístico hop on/hop off. 

O que fazer em Roma?

ville Borghese
ville Borghese

Tudo que você precisa fazer para ter uma viagem inesquecível para a Cidade Eterna 

Montar um roteiro para Roma não é tarefa simples. São tantas atrações que não dá vontade de voltar para casa. Como as atrações ficam relativamente perto uma das outras, o turista pode ir preparado para caminhar, e muito. O mais legal disso é que você sempre vai passar por pontos interessantes, sejam monumentos, praças, templos, restaurantes ou cafés. 

Primeiro dia

Comece o dia indo ao Coliseu, o maior anfiteatro da cidade. Dentro dá para ver a arena dos gladiadores como era por dentro/baixo. O ingresso é o mesmo do Foro Romano e vale dois dias consecutivos. Bem próximo do Coliseu está o Arco di Constantino, um dos mais importantes arcos de Roma.

Conheça ainda Mercado de Trajano, um complexo de 150 lojas e gabinetes administrativos na época, que hoje abriga o abriga o Museu dos Fóruns Imperiais.

Para o fim de tarde, a Ponte Palatino é a ponte que atravessa da região da Roma Imperial (Coliseu, Foro Romano etc) para Trastevere, o bairro mais boêmio da cidade e onde estão os melhores happy hours.  

A Via della Lungaretta é a rua de entrada no Trastevere. É cheia de bares, restaurantes, arte nas paredes e muito instagramável. Todo o bairro rende belos cliques. Caminhe pelas ruas estreitas e vá apreciando toda a beleza até achar um restaurante que lhe agrade.

Segundo dia

Um dos pontos turísticos que não pode faltar no seu roteiro é o Vaticano, sede da igreja católica e residência oficial do Papa. O espaço é aberto ao público e tem construções monumentais e icônicas, dentre elas a Praça de São Pedro, uma praça de estilo barroco, e a Basílica de São Pedro.

Caminhar pela Via della Conciliazone também é uma boa pedida. Lá você encontra várias tabacarias, pequenos restaurantes, duas fontes de água para encher a garrafinha e bancos para sentar. E para quem deseja comprar lembrancinhas religiosas baratas, a Via Largo Gotovere, que liga o Castelo de Santo Angelo até o Palácio da Justiça é o lugar perfeito, com várias barraquinhas de souvenirs. Aproveite para visitar o Palácio da Justiça, projetado pelo arquiteto Guglielmo Calderini. 

O Panteão, reconstruído pelo imperador Adriano, é o mais conservado monumento romano. Perto dele está o La Casa del Café, que dizem ter o melhor café do mundo. A apenas 200 metros do café, a Gelateria della Palma é uma sorveteria com mais de 30 anos de tradição, famosa por oferecer mais de 150 sabores de sorvete. Vale conferir. 

Seja durante o dia ou à noite, não deixe de conhecer também a Fontana di Trevi, maior fonte da capital italiana, com 26 metros de altura por 20 de largura. Uma tradição entre os visitantes é jogar de costas uma moeda nas águas da fonte com o intuito de trazer sorte e retorno à cidade. 

Terceiro dia

Feche sua viagem à Roma visitando os Museus do Vaticano. Ali estão as maiores coleções de arte do mundo, com obras de valor imensurável. A Pinacoteca, um dos ambientes dos Museus, possui mais de 400 quadros de grandes artistas como Raffaello, Leonardo da Vinci e Caravaggio. Já a Galeria dos Mapas tem um teto tão lindo que vai te deixar boquiaberto. O ingresso dos Museus do Vaticano já tem a entrada com a Capela Sistina, conhecida pelo teto pintado por Michelangelo, um marco da pintura da Alta Renascença. 

Próximo dali está a Piazza San Pietro, com 284 colunas e 88 pilastras em um pórtico de quatro filas a sua volta. Para entrar na praça, é preciso estar com joelhos, decote e ombros cobertos.  

Acrescente no seu roteiro a Basilica di San Pietro e a Cúpula. E para quem gosta de vista bonita, a Piazzale Napoleone I tem vista para a Piazza del Popolo. O cenário é realmente estonteante e, a partir dessa praça, dá para visitar a Villa Borghese, terceiro maior parque verde da cidade.

Se ainda tiver tempo, conheça a Via Condotti, a rua das marcas de luxo de Roma, onde estão as lojas como Valentino, Armani e Gucci.

Veja também: o que fazer em Roma

Destaques

Uma imersão na arte e na históriaUm clássico da gastronomia italianaPonto turístico de tradição e sorte
Roma abriga as maiores coleções de arte do mundo. A Pinacoteca, um dos ambientes dos Museus do Vaticano, possui mais de 400 quadros de grandes artistas como Raffaello, Leonardo da Vinci e Caravaggio. O teto da Capela Sistina, pintado por Michelangelo, é um marco da pintura da Alta Renascença.Não tem como visitar a Itália sem se deliciar com suas famosas massas: espaguetes, lasanhas, raviolis etc. As casas de pizza al taglio vendem pedaços de pizza, uma refeição rápida e das mais econômicas. A Fontana di Trevi é a maior fonte de Roma, com 26 metros de altura por 20 de largura. Uma tradição entre os visitantes é jogar de costas uma moeda nas águas da fonte com o intuito de trazer sorte e retorno à cidade. 

Quando visitar Roma?

Fontana di Trevi
Fontana di Trevi

Roma é inesquecível em todas as estação

Roma é um destino que pode ser conhecido durante todo o ano, pois sempre tem pontos turísticos e atrações abertas. Suas estações são bem definidas: no inverno faz frio, no verão faz calor e na primavera e no outono as temperaturas estão em um meio termo. Seja qual for a época do ano, a Cidade Eterna estará repleta de coisas legais para fazer. 

A alta temporada romana acontece nos meses do verão europeu, julho a agosto principalmente (período de férias escolares).

Alta Temporada

  • Prós – A capital fica mais alegre, com muitas atividades nas ruas. O período pode ser interessante para você aliar um destino de praia ao seu roteiro. 
  • Contras – As ruas ficam mais cheias e, se forem tomadas por uma onda de calor, podem ficar com temperaturas extremas, que passam dos 40 graus. Além disso, os preços praticados podem ficar mais caros. 

Baixa Temporada

  • Prós – Os preços podem ficar mais em conta, pois a cidade fica menos cheia. Fica mais fácil visitar os pontos turísticos, sem precisar dividir espaço com muitas pessoas e encarar grandes filas. 
  • Contras – Nos meses de inverno, chove muito em Roma. As temperaturas podem se aproximar de 0°C, apesar da média ser de 8°C. 

 Veja também: Quando visitar Roma

Gastronomia e o que comer em Roma?

Gastronomia Italiana
Gastronomia Italiana

Um convite a um tour gastronômico 

A culinária romana é criada principalmente a partir de ingredientes simples, mas com muita técnica, ingredientes frescos, de forma artesanal e tradicional. Alguns de seus pratos típicos são o carciofi alla gudia (alcachofras fritas) e as supplì (bolinho frito de arroz). 

E não tem como visitar a Itália sem se deliciar com suas famosas massas, clássico da gastronomia italiana em geral: espaguetes, lasanhas, raviolis etc. As casas de pizza al taglio vendem pedaços de pizza, uma refeição rápida e das mais econômicas. 

Provar o verdadeiro gelato italiano também é um ponto relevante da viagem. A qualidade é incrível e as opções, diversas. 

Restaurantes em Roma

  • Felice a Testaccio – Via Mastro Giorgio, 29
  • Otello –  Via della Pelliccia, 47/53 
  • Grazie & Graziella – Largo M.D, Largo Fumasoni Biondi, 5
  • Emma Pizzeria – Via del Monte della Farina, 28
  • Tonnarello – Via della Paglia, 1/2/3

Veja também: Onde comer em Roma

Pontos Turísticos de Roma

Pantheon
Pantheon

A arte e a história que despertam interesse ao redor do mundo

Com construções históricas, tesouros valiosos de uma arquitetura única, Roma tem ainda os privilégios de uma cidade cosmopolita. Difícil vai ser querer ir embora.

Coliseu – Uma parada obrigatória na viagem à Roma é o Coliseu, nem que seja para tirar uma foto em seus arredores. A antiga arena romana onde gladiadores faziam seus embates é um dos principais pontos turísticos da cidade e representa muito da história do país. O lugar foi construído a partir de 72. d.C. como uma arena em que pessoas de diferentes classes sociais poderiam se divertir e se entreter, em especial com as lutas entre gladiadores e animais ferozes. Estima-se que o público do local atingia até 70 mil espectadores.

A construção do espaço impressiona por seu tamanho e pelos enormes blocos de pedra, e ainda pelo que se sabe de sua construção da época do Império Romano, quando havia espécies de elevadores e rampas que faziam o acesso entre a parte inferior e superior da arena. A atração costuma ficar muito cheia, muitas vezes com longas filas para a compra de ingressos. Uma dica é evitar essa espera comprando antecipadamente pela internet. O ingresso do Coliseu faz parte de um combo que inclui o Foro Romano e o Palatino.

Fórum Romano e Palatino – Parte integrante do ingresso do Coliseu, o Foro Romano corresponde a uma área próxima à antiga arena, e é o espaço onde aconteciam as principais atividades da vida da sociedade romana imperial e republicana. Nos edifícios públicos e religiosos que ali ficavam, como templos e praças, aconteciam discursos, processos e cerimônias públicas. Hoje a área encontra-se em ruínas, mas alguns prédios estão muito bem preservados e podem ser visitados internamente.  Entre as atrações do Foro Romano estão o Templo de Saturno, a Basílica Emilia, o Arco de Settimio Severo, e a Via Sacra, principal rua da época.

Já o monte Palatino é uma das colinas que ficam ao redor de Roma e próxima ao Foro Romano, cerca de 40 metros acima e que, por sua altura, oferece uma vista interessante para o Foro. Foi na antiga área do Palatino que acredita-se que se deu início a cidade de Roma, por volta de VIII a.C. 

Trastevere – Trastevere é um bairro boêmio de Roma, localizado às margens do Rio Tibre, cheio de opções gastronômicas e lotado de pessoas. Muito procurado para a vida noturna, o local também oferece muita história e cultura. Alguns dos pontos de interesse são a Porta Portese e a Basílica de Santa Maria in Trastevere. É um lugar que parece um pouco um labirinto, com muitas ruazinhas de pedra e restaurantes de boa qualidade. 

Vaticano: Praça de São Pedro e Basílica de São Pedro – Cercada por Roma, o Vaticano é uma cidade-estado repleta de tesouros da arte e da arquitetura, sede da igreja católica romana. O espaço é aberto ao público e tem construções monumentais e icônicas, como a Praça de São Pedro, uma praça de estilo barroco, e a Basílica de São Pedro. 

Com seus 23 mil metros quadrados, a Basílica de São Pedro é o edifício católico mais importante do mundo. Sua construção rica em detalhes, com enormes colunas, recebeu a contribuição de diversos artistas, dentre eles Rafael e Michelangelo. O local é reconhecido como patrimônio da UNESCO e entre seus pontos de interesse estão o túmulo do Papa João Paulo II e sua cúpula, que oferece uma vista encantadora. As filas para entrar na basílica são enormes, então vá sem pressa.

Às quartas-feiras a praça recebe a Audiência Papal, um momento de encontro entre o Papa e fieis de todo mundo. 

Castelo de Santo Angelo – Também conhecido como Mausoléu de Adriano, pois essa foi a primeira função da construção, servir de tumba para o imperador e sua família, o Castelo de Santo Angelo está localizado às margens do Rio Tibre. Ao longo dos anos o lugar ganhou outras funções, como fortaleza militar, fortaleza papal e prisão. Hoje o espaço é um museu, sede do Museu Nacional.

A visita ao Castelo é muito bacana para adicionar ao seu roteiro. Nos andares inferiores você pode admirar a estruturação com partes originárias do Império Romano e referentes ao mausoléu. Já nos andares superiores estão salões ornamentados e de desenho renascentistas, referentes ao período em que a fortaleza pertenceu a Papas.

Panteão (Pantheon) – No centro histórico da capital, o Panteão é um antigo templo dedicado a todos os deuses romanos. É um passeio muito interessante de fazer em Roma. O monumento, construído na época greco-romana, ainda está em perfeito estado de conservação. 

Anos após sua inauguração o Panteão sofreu um grande incêndio, em 80 d.C., sendo reconstruído no ano de 125, durante o reinado do imperador Adriano. Hoje, ele é visitado por mais de três milhões de turistas todos os anos e considerado um local totalmente único no mundo. Além de ser lindo e bem preservado, é famoso pela sua gigantesca cúpula, construída há mais de 2 mil anos, que permite a entrada de luz natural. 

É no Panteão que estão sepultados ilustres personagens que fizeram parte da história como os pintores Raffael e Annibale Caracci, os reis da Itália Vittorio Emanuele II e Umberto I e a rainha Margherita. Por ser hoje uma igreja cristã, sua entrada é gratuita. 

Fontana di Trevi – Com 26 metros de altura por 20 de largura, a Fontana di Trevi é a maior fonte da capital italiana e que você não pode deixar de conhecer, seja durante o dia ou à noite. Cenário de muitos filmes, ela é um ícone de Roma, faz parte de uma das fachadas do Palazzo Poli e foi projetada por Nicola Salvi.

Situada no coração da cidade, está sempre cheia praticamente a qualquer hora do dia. Quem quer vê-la sem a competição por um espaço, a dica é acordar bem cedinho ou ir quase de madrugada, quando tem menos pessoas ao redor. No inverno, isso fica mais fácil.

Museus do Vaticano – Os Museus Vaticanos são um conjunto de museus localizados dentro da cidade-estado do Vaticano, que  possuem um acervo impressionante, com obras muito variadas e de diferentes momentos da história. O ponto alto do lugar é a visita à Capela Cistina, que impressiona por sua beleza e pelo trabalho de grandes artistas, como Michelangelo. 

Hoje o Museu Vaticano está dividido em diferentes áreas, entre elas o Museu Egípcio, Museu Etrusco, a Pinacoteca Vaticana – por lá você poderá apreciar desde peças do antigo Egito, esculturas gregas e romanas, até obras de Leonardo da Vinci, Salvador Dalí e Van Gogh.

O museu recebe em torno de 6 milhões de visitantes ao ano e costuma ser uma atração bastante cheia. Recomendamos que você compre o seu ingresso com antecedência para evitar uma longa fila de espera. 

Villa Borghese – A Villa Borghese é um dos maiores parques urbanos da Europa, terceiro maior parque verde de Roma. A Galeria Borghese é um dos pontos de interesse da região, um dos museus mais importantes da capital italiana. Contém pinturas de artistas como Rafael, Tiziano ou Caravaggio.  

Se você quer passear pela Villa Borghese e aproveitar para fazer esporte, é possível alugar patins, bicicletas e outros meios de transporte nas entradas principais.   

Veja também: Pontos turísticos de Roma

Ponte Sisto Roma
Ponte Sisto Roma

iFriend: Guia de viagem em Roma

Escolher um guia de viagem para acompanhá-lo em alguns passeios e roteiros pode ser a melhor opção para você aproveitar ao máximo a cidade.

Maria: Você vai conhecer a parte cultural de Roma com essa guia incrível 

Sérgio: Esse guia vai levá-lo para conhecer as histórias dos monumentos de Roma e seus principais pontos turísticos.  

Ver mais iFriends: guias locais em Roma para você aproveitar MUITO a sua estadia!

Coliseu Roma
Coliseu Roma

Roma, a Cidade Eterna, espera sua visita!

iFriend. Find a friend, enjoy the ride.

O que achou?

Média 5 / 5. Votos: 1

Que tal?