HomeGuia de viagem Ilha Grande

Guia de viagem Ilha Grande

Ilha Grande vista
Você vai adorar conhecer Ilha Grande neste guia completo!
5
(1)

A Ilha Grande, localizada próxima ao litoral de Angra dos Reis, no Estado do Rio de Janeiro, foi descoberta no dia 06 de janeiro de 1502, Dia dos Reis, pelo navegador Gonçalo Coelho.

Em 1559, Don Vicente da Fonseca foi designado pelo Reino de Portugal para tomá-la à posse lusitana e administrá-la. O nome surgiu por índios Tamoios que a chamavam de “Ipaum Guaçu”, expressão que significa Ilha Grande. 

O povoado obtém sua primeira identidade jurídica em 1803: Freguesia de Santana da Ilha Grande de Fora.

A Ilha Grande tornou-se um famoso entreposto do tráfico ilegal de escravos até a abolição da escravatura em 1888. Somente depois de proclamada a República, em 1891, foi criado os dois primeiros distritos: Abraão e Sítio Forte, hoje Araçatiba

Com o término da escravidão, na segunda metade do século XIX, a cultura do café (perdurou entre 1772 e 1890) tornou-se inviável e foi abandonada. A Ilha Grande entrou em um período de decadência. Assim, aumentou o contrabando do Pau-Brasil e muitos outros tipos de contrabando.

No século XIX, D. Pedro II visitou a Ilha Grande. Ele ficou encantado com a região e decidiu adquirir a Fazenda do Holandês (hoje, Vila do Abraão) e a de Dois Rios.

Na Fazenda do Holandês foi construído o Lazareto, que serviu de centro de triagem e quarentena para os passageiros enfermos que chegavam ao Brasil (mais especificamente nos casos de cólera), chegando a atender mais de quatro mil embarcações durante seus 28 anos de funcionamento. 

Em 1903 foi criada a Colônia Correcional de Dois Rios. Por outro lado, o Lazareto foi desativado, passando a funcionar como presídio político. No final da Revolução Constitucionalista de 1932, seus internos passaram para a Colônia Correcional de Dois Rios. Posteriormente o Lazareto foi demolido, mas suas ruínas permanecem até os dias atuais.

Em 1940 foi construído o Instituto Penal Cândido Mendes em Dois Rios, com capacidade para mil presos de alta periculosidade. À convivência dos presos políticos do regime militar com os presos comuns, dentro dos muros do presídio, é atribuída a origem do chamado “crime organizado”, pontuando com acontecimentos marcantes, tais como fugas de helicóptero, com ampla cobertura da mídia nacional e internacional. 

A atividade pesqueira veio substituir a agricultura decadente, no início na década de 30 do século XX, com a salga de peixe. Na década de 50, a pesca chega ao auge, quando chega a vinte o número de “fábricas de sardinha” instaladas na Ilha Grande.

No ano de 1994, o Governo do Estado do Rio de Janeiro faz a implosão da maior parte das dependências do presídio. Com a decadência da agricultura, inicia-se a regeneração de capoeiras nas áreas abandonadas e etapas superiores de sucessão vegetal. Com a desativação do Presídio da Ilha Grande, se inicia o desenvolvimento do turismo, que permanece até então. 

Destaques

De presídio a estância de EcoturismoEcoturismo e qualidade de vida!População em Alta
De quarentena aos imigrantes acometidos do cólera, passando por presídio e se tornando uma das estâncias de ecoturismo mais famosas do Brasil, a Ilha Grande tem muitas atrações impressionantes que não devem ficar de fora de seu roteiro de fériasDestino queridinho, principalmente, de cariocas e paulistas para feriados e viagens curtas, a região é o lugar certo para deliciosos passeios de barco, mergulhos em grutas e banhos em cachoeiras de águas cristalinas.A ilha conta com uma população aproximada de 5.000 pessoas e sua parte mais povoada é a Vila do Abraão – seus habitantes são chamados badjecos, caiçaras ou ilhéus.

Por que visitar Ilha Grande?

Por de sol Praia de Aventureiro
Por de sol Praia de Aventureiro

Porque Ilha Grande é linda e merece sua visita!

A Ilha Grande é um arquipélago situado no município de Angra dos Reis, litoral sul do Rio de Janeiro. Destino queridinho, principalmente, de cariocas e paulistas para feriados e viagens curtas, a região é o lugar certo para deliciosos passeios de barco, mergulhos em grutas e banhos em cachoeiras de águas cristalinas.

A ilha tem mais de 100 praias de águas verdes-azuladas, vegetação  formada pela Mata Atlântica, trilhas de todos os níveis, animais silvestres, clima tropical o ano inteiro e povo hospitaleiro. Em 2007, a Ilha Grande foi eleita uma das 7 Maravilhas do Rio de Janeiro e ficou em 2º lugar, perdendo somente para o Pão de Açúcar. Em 2019, a ilha recebeu, junto de Paraty, título de Patrimônio Mundial da Unesco, sendo primeiro sítio misto do país reconhecido por sua cultura e natureza.

A Vila do Abraão, considerada a “capital da ilha”, é o local de maior infraestrutura turística. Nela se concentram o maior número de moradores, pousadas, campings, restaurantes, barcos para passeios e translados, operadoras de mergulho e guias de trilhas. A aventura, aliás, está garantida na região através do canyoning, trekking (caminhada), esportes aquáticos como caiaque e stand up padle (praias do Canto e Julia), surfe (praias de Lopes Mendes e Aventureiro) e mergulho (profundidade e snorkeling). 

Por toda a Ilha Grande só é permitida a circulação de bicicletas. Os carros devem ficar estacionados no continente. Os principais lugares e praias da ilha são: Provetá, Araçatiba, Bananal, Enseada das Estrelas, Sítio Forte, Praia Vermelha, Palmas, Dois Rios, Lopes Mendes, Aventureiro, Matariz, Parnaioca, Caxadaço, Lagoa Azul, Japariz, Praia da Longa, Ilha de Jorge Grego e Lagoa Verde.

Veja também: Por que visitar ilha Grande?   

O que fazer em Ilha Grande?

Praia de Provetá - Ilha Grande
Praia de Provetá – Ilha Grande

Você vai adorar esse roteiro por Ilha Grande!

A Ilha Grande atrai turistas de todo o mundo em busca de tranquilidade, praias semidesertas, ilhas paradisíacas e esportes de aventura. Nos seus mais de 190 quilômetros quadrados não faltam surpresas. 

Das trilhas aos mergulhos de cilindro para os mais aventureiros, dos banhos de sol aos passeios de barco para os mais pacatos – há sempre um pedacinho desse paraíso esperando por você!

Primeiro dia

Praia Lopes Mendes Baú Ancora
Praia Lopes Mendes Baú Ancora

No seu primeiro dia, aproveite para conhecer a Praia de Lopes Mendes, que já esteve na lista das praias mais bonitas do Brasil.

Do cais da Vila do Abraão saem lanchas para a Praia dos Mangues, que fica na Enseada de Palmas. Ao lado dessa praia, está a Praia do Pouso e da Praia do Pouso para Lopes Mendes, existe uma trilha principal de 20 minutos. Outra opção é fazer a trilha da Aroeira, mas é preciso ter bom preparo físico, pois ela dura cerca de 1 hora de caminhada. O esforço vale muito a pena, pois pelo caminho o turista encontra pés de caju, goiaba e jamelão, além de vários outros tipos de vegetação. 

Depois de curtir muito a Praia de Lopes Mendes, retorne pela trilha principal para a Praia dos Mangues. Você pode almoçar por lá antes de partir para a próxima parada: o Farol dos Castelhanos.

Suba na lancha e vá em direção ao Farol, que funciona como sinalizador da entrada da baía da Ilha Grande. Ele é aberto para visitação mediante prévia autorização da marinha (é preciso mandar e-mail com bastante antecedência). Nesses casos, você chega à Praia dos Castelhanos e caminha por cerca de 50 minutos até o Farol para conhecê-lo. Caso não consiga agendar, vale apreciar o monumento da lancha mesmo. 

De volta à terra, a sugestão para a noite é jantar no Bar e Restaurante Lua e Mar, que serve peixes e frutos do mar em frente à Praia do Canto, na Vila do Abraão.

Segundo dia

Lagoa verde - Ilha Grande
Lagoa verde – Ilha Grande

Reserve o segundo dia para fazer o passeio à Lagoa Verde e a Lagoa Azul. Ele é o único que faz uma parada na Gruta do Acaiá. A gruta ficou famosa por causa da luz que entra pelo mar e deixa com um tom fluorescente, difícil de mostrar com fotos. 

A Lagoa Verde tem um tom de verde esmeralda incrível. Como não tem faixa de areia, a dica é se jogar na água. Com um simples mergulho de snorkel, você consegue apreciar diversas espécies da vida marinha. Na Lagoa Azul, faça o mesmo: se jogue no mar, pegue seu snorkel, pés de pato e o que mais tiver para observar a vida nas águas. É possível encontrar tartarugas, cavalos-marinhos, lindos corais e muito mais.

Ao retornar, vale dar uma parada no Saco do Céu, apenas para contemplar e fazer belas fotografias. Depois é hora de partir para a Praia da Crena, onde você pode dar um mergulho, tomar sol e almoçar. 

Para fechar o dia, a sugestão é o Restaurante Pé na Areia, na Vila do Abraão. O ambiente é bem descontraído, com mesinhas na areia e música ao vivo.

Terceiro dia

Meia Volta Ilha Grande
Meia Volta Ilha Grande

Para o último dia, indicamos um dos passeios mais procurados para quem visita a ilha: a Volta à Ilha Grande. Agende com antecedência com uma das agências de turismo na região. O passeio pode ser feito de lancha e há agências que oferecem um cooler para os passageiros colocarem bebidas e gelo. 

As principais paradas desse tour são: Caxadaço, Parnaióca, Aventureiro e Meros. O barco também para na Praia de Maguariquessaba, onde você pode almoçar no Restaurante Peixe com Banana. O restaurante é fantástico e a praia é bem exclusiva, sem ondas. Aproveite para experimentar o clássico e famoso peixe com banana do menu.

De volta à sua pousada, descanse! Mais tarde, vá curtir a noite na Vila do Abraão! Uma boa pedida é o Casarão da Ilha, restaurante com música ao vivo e drinks deliciosos. Se preferir, arrume um violão, junte os amigos e a família, compre alguns petiscos e faça um luau à beira-mar. 

Veja também: o que fazer em Ilha Grande?

Quando visitar Ilha Grande?

Mergulho
Mergulho

Dias prazerosos no mar e na areia o ano todo

O clima em Ilha Grande, assim como em toda a região da Costa Verde, chama atenção pelo alto volume de chuva durante todo o ano. Mas não desanime, pois existem os períodos do ano mais secos e, mesmo nos mais chuvosos, você pode ter sorte e conseguir três dias de sol seguidos.

O verão (dezembro a março) é a estação mais chuvosa e também com maior fluxo de turistas. Além dos dias serem mais quentes, com máxima de 28ºC em fevereiro, o período também é marcado pelas férias escolares. As chuvas costumam cair em tempestades rápidas e no final da tarde. Por ser alta temporada, os preços ficam mais salgados, sobretudo nas hospedagens. 

O outono (março a junho) tem temperaturas amenas e é uma boa época para visitar a região. As praias ficam mais vazias e o sol prevalece na previsão do tempo. As chuvas dão uma trégua. Apesar dos termômetros registrarem médias de 25°C, as noites costumam ser frescas e a passagem de frente fria pode derrubar a temperatura para abaixo de 20°C. Portanto, leve um casaco na mala.

O inverno (junho a setembro) inicia com as mesmas características do outono: menos chuvas e temperaturas agradáveis. No mês de julho, há um aumento de visitantes na ilha devido às férias escolares, por isso, os preços dos hotéis e pousadas ficam mais caros. À medida que o fim da estação se aproxima, a temperatura sobe um bocado e, com isso, vem o aumento das chuvas.

A primavera (setembro a dezembro) é uma estação de clima úmido e temperaturas mais altas. Principalmente nos meses de novembro e dezembro, seu clima é bem parecido com o verão. A vantagem é o número de turistas, bem mais baixo. 

Alta Temporada

  • Prós – A ilha fica mais animada, com mais opções de entretenimento. O calor ajuda na hora de mergulhar no mar, muitas vezes, gelado. Esse mesmo calor torna os dias na praia mais prazerosos.  
  • Contras – Os preços cobrados nas hospedagens disparam. A região fica bem lotada, então se você busca sossego, viaje fora da alta temporada. Além disso, este é o período mais chuvoso. 

Baixa Temporada

  • Prós – A ilha tem menor fluxo de turistas e os preços cobrados nas hospedagens são mais camaradas. Fica mais fácil encontrar praias mais vazias e não disputar espaço com outras pessoas.   
  • Contras – A baixa temporada não tem todo aquele agito do verão, nem aquele calorão que muitos gostam. As noites mais frias do outono/inverno podem incomodar os friorentos. 

Veja também: Quando visitar Ilha Grande

Praias em Ilha Grande

Meia Volta Ilha Grande
Meia Volta Ilha Grande

As mais belas praias da Ilha!

Ilha Grande oferece praias paradisíacas como Lopes Mendes, Aventureiro, Caxadaço e Dois Rios, além de recantos imbatíveis como Lagoa Azul, Saco do Céu e Palmas. São mais de 100 praias e 12 enseadas no arquipélago, que podem ser exploradas através de barco ou trilhas. São tantas opções de lazer neste destino ao sul do Rio de Janeiro que não cabem numa só viagem.

  • Praia de Lopes Mendes – A Praia de Lopes Mendes é uma das preferidas dos turistas e é considerada a mais bela da Ilha Grande. Ela tem extensão de aproximadamente 3 Km com areia fina e branquinha. O mar agitado é um chamariz para os praticantes de surfe.
  • Lagoa Azul – Com águas cristalinas e calminhas, a Lagoa Azul é um aquário natural, com peixes multicoloridos, lulas e corais. Ela é um dos melhores pontos para mergulho e snorkeling da ilha. O acesso à lagoa é feito de barco.
  • Praia do Caxadaço – Com um mar verde e águas calmas, a Praia do Caxadaço é daquelas perfeitas, como num filme. A praia é deserta e tem 15 metros de extensão. Para chegar nela, é preciso estar de lancha ou fazer uma trilha na mata fechada.
  • Praia Vermelha – Um destino para praticar stand up paddle, navegar de caiaque ou fazer mergulhos rasos. A Praia Vermelha é o lugar certo para as atividades na água e para quem gosta de praia com infraestrutura. Além disso, tem comércio por perto: mercado, restaurante, bar, barraquinhas e o que mais for necessário para deixar o dia do turista mais completo.
  • Praia do Aventureiro – Um dos cartões-postais de Ilha Grande, a Praia do Aventureiro fica em uma área de proteção ambiental, então não tem muita estrutura. É uma pacata vila de pescadores, com pouco mais de 100 habitantes – e parte da beleza da praia é justamente por ser bem preservada.
  • Praia de Dois Rios – Como o próprio nome já diz, a praia tem um rio em cada ponta que desaguam no mar. Para chegar na praia há uma trilha de 9 Km desde a Vila do Abraão. É uma trilha sem grandes dificuldades, pois na verdade é uma estrada. Há passeios de barco que também passam por Dois Rios, mas vale se informar se haverá parada ou se terá apenas uma vista panorâmica. Outro ponto legal é que é que lá fica o extinto presídio Cândido Mendes. Hoje é possível visitar as ruínas e o Museu do Cárcere que fica no local. 
  • Enseada do Abraão – A Enseada do Abraão era muito utilizada para ancorar barcos de todos os tipos no passado e continua assim nos dias de hoje, dando mais beleza e vida a este lugar. A enseada compreende a Praia Miradeiro, a Praia Preta, a Vila do Abraão, Praia do Canto, Praia da Julia, Praia da Bica, Praia Comprida, Praia da Crena, Praia da Guaxuma, Praia do Abraãozinho e Praia e Ilha do Morcego. 

Veja também: Praias em Ilha Grande

Ecoturismo em Ilha Grande

Lagoa Azul - Ilha Grande- Angra dos Reis
Lagoa Azul – Ilha Grande- Angra dos Reis

Um dos melhores lugares para se manter em contato com a natureza

Uma das melhores maneiras de explorar os encantos da Ilha Grande é praticando esportes. As caminhadas levam a praias paradisíacas, como Lopes Mendes e Aventureiro. O mergulho revela o colorido dos peixes, dos corais, das estrelas-do-mar e tartarugas-marinhas. 

Já o camping é mais que um estilo de vida, é uma arte. Seja na Praia do Aventureiro ou Araçatiba, acampar é uma oportunidade de conexão intensa com a natureza, apreciando céus estrelados e ouvindo o cantar dos pássaros. Há diversas formas de desbravar a ilha, preservando a natureza e estando mais próximo dela. 

  • Caminhada na Rota dos Piratas + Lopes Mendes – Essa caminhada é em meio as belezas e biodiversidade da mata Atlântica. O trajeto é feito parte em estrada não pavimentada, parte em trilhas que exigem resistência e preparo físico. Há muitas atrações ao longo do caminho, como o mirante da Curva da Morte, Poço dos Soldados, calçada de pedras (feita por pessoas escravizadas e muito utilizada no século XIX) e Praia do Caxadaço, uma pequena praia paradisíaca com água cristalinas muito convidativas à prática de snorkeling. Como a Praia do Caxadaço fica escondida atrás de uma enorme parede de rochas que faz com que seja invisível para quem navega até mesmo próximo a costeira, era frequentemente usada por piratas e navios negreiros para o tráfico de pessoas escravizadas. A caminhada termina em Lopes Mendes, uma das mais belas praias da região. O passeio é oferecido pela Ilha Grande Hiking.
  • Nascer do sol no Pico do Papagaio e caminhada noturna – Nesse tour de 8 horas de duração, o turista faz uma caminhada noturna pela Mata Atlântica para assistir ao espetacular nascer do sol no topo do Pico do Papagaio, a 982 metros acima do nível do mar. O Pico do Papagaio é o segundo pico mais alto da Ilha Grande, mas com as mais incríveis vistas da Ilha Grande e arredores. A trilha é cansativa, mas as recompensas são incontáveis, a começar pela própria caminhada, que oferece a oportunidade única de encontrar a vida noturna no caminho, sem contar com a vista privilegiada do topo. É uma experiência imperdível para quem gosta de passeios incomuns e muito contato com a natureza. O passeio é oferecido pela Ilha Grande Hiking.
  • Rapel na Feiticeira – Os 15 metros de queda livre com águas fortes e cristalinas fazem da Cachoeira da Feiticeira um dos melhores pontos de rapel de todo o Brasil. Ela é perfeita para os iniciantes e na medida certa para quem busca uma aventura radical e segura. O rapel de cachoeira é chamado de Canyoning e várias agências de turismo na Vila do Abraão oferecem o passeio até a praia e depois o turista precisa subir até a queda d’água. A cachoeira fica cerca de 20 minutos de caminhada por uma trilha íngreme, partindo da Praia da Feiticeira. Quem tiver o equipamento e quiser fazer o rapel por conta própria, é só chegar cedo e garantir um grampo.
  • Mountain bike – A Ilha Grande tem muito a oferecer para os adeptos do mountain bike. Uma boa parte das trilhas para trekking podem ser percorridas de bicicleta. Há roteiros de dificuldade variada: plano, subidas leves, fortes, estrada de terra em serra, praias de areia dura e mole, riachos etc. Na Vila do Abraão, é possível alugar uma bike, mas se você é praticante de mountain bike, terá que levar a sua. 
  • Mergulho – Viajar para a Ilha Grande é uma oportunidade de ver estrelas do mar, cavalos e tartarugas-marinhas, entre outros, com um simples mergulho de snorkel. Mas para quem quer ir mais a fundo, existem operadoras de mergulho na região que realizam o mergulho com cilindro. Para os iniciantes ou para quem nunca mergulhou existe o mergulho de batismo. Normalmente é um instrutor para até dois batizados em uma profundidade máxima de cerca de 10 metros.
  • Canoa Havaiana – O passeio de canoa havaiana se adaptou bem ao mar da Ilha Grande e remar se tornou uma das melhores experiências para os turistas. O tour conta com paradas para banho e mergulho em locais paradisíacos. Algumas agências oferecem este passeio na ilha. Há a opção de ir com um instrutor, que ensina as técnicas do esporte, ou então somente com a família e os amigos, onde todos remam juntos. Ah, e é claro, tem o passeio romântico para casal, com foco na privacidade. 
  • Camping – Acampamento na Ilha Grande é uma atividade que deve ser cuidadosamente planejada, principalmente se você nunca esteve acampando por lá. Você estará visitando uma área de preservação ambiental, então não pode acampar onde quiser porque o acampamento selvagem é proibido em toda a Ilha Grande. Existem algumas possibilidades para quem quer praticar o camping na ilha. Algumas comunidades oferecem condições para acampamento seja com estrutura adequada de camping ou de uma forma mais precária como em terrenos de moradores.   

Veja também: Ecoturismo em Ilha Grande 

Gastronomia em Ilha Grande

Frutos do mar
Frutos do mar

Os sabores da Ilha Grande vão surpreender você!

A Ilha Grande oferece boas opções de refeições e que cabem em todos os bolsos. Desde os clássicos PFs aos pratos mais elaborados, é possível se aventurar por diversos sabores. E não só de peixes e frutos do mar vive o turista que viaja para esse destino. A gastronomia de diversos países está presente nos menus da região. 

A Vila do Abraão é o grande polo gastronômico da Ilha Grande. Apesar do almoço dos visitantes quase nunca ser por lá, pois eles passam o dia nos passeios, a vila atrai os turistas ao anoitecer. Nela estão concentrados a maioria dos restaurantes da ilha, especialmente os que abrem à noite. As cozinhas são as mais variadas possíveis, indo desde pizzas a quitutes árabes, sem falar no tradicional peixe com banana, prato típico da região. 

Restaurantes em Ilha Grande

  • Café do Mar – R. da Praia, Vila do Abraão 
  • Restaurante Pé na Areia – R. da Praia, s/n, Vila do Abraão 
  • Refúgio das Caravelas – Parque da Ilha Grande – Praça Caravelas de Dentro – Saco do Céu, Enseada das Estrelas 
  • Rei da Moqueca – R. da Praia, s/n, Vila do Abraão 
  • Lua e Mar – R. da Praia, 297, Vila do Abraão 
  • Las Sorrentinas – R. Getúlio Vargas, 638, Vila do Abraão
  • Restaurante Dom Mario – R. da Praia, 781, Vila do Abraão
  • Adega Farol dos Castelhanos – Rua Alice Kury, 94, Vila do Abraão
  • Casarão da Ilha – R. da Praia, s/n, Vila do Abraão
  • Fornilha Pizzaria – Rua Santana, 44, Vila do Abraão 

Veja também: Onde comer em Ilha Grande

Hotelaria em Ilha Grande

Vista de Ilha Grande
Vista de Ilha Grande

Pousadas e hotéis bem pertinhos da natureza

Escolher onde ficar em Ilha Grande é a primeira coisa que deve ser feita ao planejar sua viagem. Isto porque o ponto da ilha onde estará sua acomodação influencia diretamente no seu roteiro. 

A ilha tem uma série de enseadas. A ligação entre uma enseada e outra é feita, na maioria dos casos, apenas por viagens de barco e trilhas em meio à mata. Sendo assim, é essencial definir onde será sua base, de onde você irá partir todos os dias para visitar os outros pontos da região. A sua escolha vai dizer se sua viagem será mais moderna, com acesso a facilidades, ou mais sossegada, num recanto mais reservado.

Em resumo, os melhores lugares da Ilha Grande para reservar sua pousada são: Vila do Abraão, Praia do Canto, Praia da Crena, Abraãozinho, Praia do Pouso e Enseada de Araçatiba. A Vila do Abraão é o principal deles, onde estão maioria das hospedagens da ilha. Vale ressaltar que o camping também é uma alternativa para se hospedar na região, disponível em algumas praias.

Pousadas e Hotéis em Ilha Grande

  • Pousada Bela Vista – R. da Praia, Vila do Abraão 
  • Canto da Saracura – Rua Beira Mar 506, Praia de Araçatiba 
  • Pousada Tropical Araçatiba – Praia de Araçatiba, 65  
  • Pousada Recanto das Flores – R. Dona Romana, 25, Vila do Abraão  
  • Holandes Hostel – R. da Assembléia, s/n, Vila do Abraão  
  • Pousada Rubi – R. da Praia, 333, Vila do Abraão 

Veja também: Hotelaria em Ilha Grande 

Passeios em Ilha Grande

iFriend Waldeck com Alvaro Garnero no programa 50 por 1
iFriend Waldeck com Alvaro Garnero no programa 50 por 1

Viva uma verdadeira aventura na Ilha!

Viajar para a Ilha Grande é sinônimo de voar numa lancha cercado pelo verde do mar e da Mata Atlântica, em busca de explorar trilhas, mirantes, cachoeira, aquários naturais e praias entocadas. A ilha equilibra a preservação ambiental e o turismo muito bem e é um destino perfeito para viagens de feriado ou de curto período. 

  • Volta à Ilha – O passeio Volta à Ilha Grande é sempre realizado com lanchas rápidas, com capacidade entre 14 e 28 pessoas. O tour explora as praias mais preservadas e pouco povoadas, além de ricas histórias desde a época colonial. São cinco paradas de aproximadamente 50 minutos para curtir: Caxadaço, Parnaioca, Aventureiro, Meros e Maguariquessaba (parada para o almoço). As lanchas partem da Vila do Abraão.
  • Meia Volta à Ilha – O passeio de Meia Volta à Ilha é sempre realizado com lanchas rápidas, com capacidade para 14, 18, 20 e 24 pessoas. O tour explora o lado Norte da Ilha Grande, de mar abrigado, com águas calmas e transparentes. É o passeio de lancha mais procurado na Ilha Grande, com saídas diárias da Vila do Abraão, às 10h30. São cinco paradas de cerca de 50 minutos para curtir: Lagoa Verde, Lagoa Azul, Praia do Amor e Praia da Camiranga ou Praia da Feiticeira. O almoço pode ser realizado no Saco do Céu, Maguariquessaba ou Japariz.
  • Super Sul (privativo) – Esse passeio é feito com grupos privativos. É o único passeio de lancha que leva os turistas direto para Lopes Mendes. Além disso, é o único roteiro que leva até Dois Rios, uma praia semideserta, que possui dois rios, por isso o nome, e muita história para contar. O roteiro é super interessante, com mais duas paradas em lugares lindíssimos: Ilha de Jorge Grego e a Praia de Caxadaço. O passeio dura cerca de 6 horas. 
  • Aripe Trip – Neste passeio de escuna está incluso água mineral e há um bar a bordo. O roteiro passa pela Praia da Freguesia, Praia de Maguariquessaba, Praia de Aripeba e Lagoa Azul. Na Praia da Freguesia, a parada é para um circuito histórico, onde os passageiros caminham até a Praia de Araça (caso optem por não fazer o circuito histórico, os passageiros podem permanecer no barco que vai até a Praia de Araçá para encontrar o grupo novamente). 
  • Ilhas Paradisíacas de Angra – O passeio das Ilhas de Angra é sempre realizado com lanchas rápidas, com capacidade para 14, 18 e 34 pessoas. São cinco paradas de cerca de 50 minutos para curtir: Cataguás, Botinas, Dentista e Piedade (30 minutos). O almoço pode ser realizado em Flechas, Magariquessaba ou Japariz. As lanchas saem da Vila do Abraão.
  • Lopes Mendes – Neste passeio, o turista vai conhecer quatro praias da Ilha Grande em um único dia: Praia dos Mangues, Praia do Pouso, Lopes Mendes e Santo Antônio. O embarque é na Praia dos Mangues, onde o barco parte para a Praia do Pouso e ali os viajantes iniciam uma trilha que leva a Lopes Mendes. No caminho para Lopes Mendes, existe uma bifurcação que leva a Santo Antônio. É um passeio super legal para quem curte trekking e quer fugir um pouco de passar o dia inteiro em alto mar. A duração do passeio é de aproximadamente 6 horas.

 Veja também: Passeios em Ilha Grande 

Quanto custa viajar para Ilha Grande?

A Ilha Grande é um arquipélago situado no município de Angra dos Reis, litoral sul do Rio de Janeiro. Angra dos Reis está situada entre as cidades do Rio de Janeiro (166 Km) e São Paulo (414 Km). 

Para quem estiver vindo de outros estados de avião, a melhor escolha é desembarcar em algum aeroporto do Rio. Porém, caso o voo chegue em São Paulo, também é possível ir até Angra de carro ou ônibus.

  • Passagens – Rio R$57,60 e São Paulo R$112,99
  • Aluguel de carro – Categoria econômica Sedan R$70,00 a diária / veículos SUV R$103,00 a diária (preço médio para no mínimo 7 dias)
  • Passeios – Os passeios de lancha variam entre R$120,00 a R$200,00 (almoço e bebidas não inclusos). O passeio de escuna é bem mais acessível, sendo possível encontrá-lo a partir de R$40,00. Há outras atividades, como o mergulho de batismo, que custa em torno de R$350,00
  • Hospedagens – Há acomodações com os mais variados valores: hostels, pousadas, casas, quitinetes e campings. As pousadas variam das mais simples àquelas com alto padrão em termos de conforto e qualidade dos serviços

Obs.: Na Ilha Grande não circulam carros. O único acesso é de barco. Caso você viaje de carro, há opções de deixar o veículo em estacionamentos em Angra dos Reis.

Se você está chegando de ônibus, é necessário pegar um transporte da Rodoviária de Angra até a Estação Santa Luzia, de onde saem os barcos para Ilha Grande. Além de táxis e ônibus, o Uber também funciona por lá. 

O tempo ideal para conhecer Ilha Grande é, no mínimo, 4 dias, especialmente para quem nunca foi lá. Estima-se que numa viagem de 4 dias para a ilha é necessário ter, em média, R$1500,00 a R$2000,00, exceto as passagens aéreas. Com esse valor, dá para fazer os passeios mais básicos, se alimentar bem e se hospedar em algum local confortável. 

Veja também: Quanto custa viajar para Ilha Grande

Curiosidades de Ilha Grande

Ruínas do Presídio de Ilha Grande
Ruínas do Presídio de Ilha Grande

A Ilha Grande é a maior ilha do município de Angra dos Reis, localizado no sul do estado do Rio de Janeiro. Tem uma altitude média de seis metros e possui, em seu litoral, 365 ilhas.

A ilha conta com uma população aproximada de 5.000 pessoas e sua parte mais povoada é a Vila do Abraão – seus habitantes são chamados badjecos, caiçaras ou ilhéus.

Veja agora algumas curiosidades sobre a Ilha Grande e já comece a pensar no seu roteiro de férias por lá: você vai ter muita coisa para conhecer!

Geografia e como chegar na Ilha Grande

  • Ilha Grande a maior ilha do município de Angra dos Reis – tem 193 quilômetros cercados por grandes montanhas.
  • A Ilha só pode ser acessada por balsa ou barco partindo de Angra dos Reis.
  • Não é permitida a entrada de veículos na ilha, apenas alguns autorizados para uso público;
  • Na Ilha Grande não existem caixas e nem agências bancárias. Isso significa que é bom ir prevenido com dinheiro suficiente para o tempo de estadia;
  • A Ilha Grande possui uma área de 193 km², com relevo acidentado e montanhoso, cujas maiores elevações são o Pico da Pedra D’Água (1.031 metros) e o Pico do Papagaio (982 metros), sendo este o mais famoso, devido a sua forma de Papagaio.
  • Seus sistemas ambientais são compostos pela mata atlântica, mangue e restinga e são de grande valor por sua biodiversidade.
  • Na Ilha há 4 unidades de conservação ambiental: o Parque Estadual da Ilha Grande, o Parque Estadual Marinho do Aventureiro, a Reserva Biológica Estadual da Praia do Sul (cujo acesso é somente permitido a pesquisadores e pessoas autorizadas pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e a Área de Proteção Ambiental (APA) de Tamoios. Todas essas áreas visam a garantir a proteção da flora e fauna da grande reserva de mata atlântica existentes na ilha e da vida marinha em seu entorno.

Legado histórico

  • A ilha foi atacada em 15 de dezembro de 1591 pelo corsário inglês Thomas Cavendish, que saqueou os viveres e pertences da população local e ateou fogo em suas residências, rumando em seguida para Ilhabela para organizar seu ataque à Vila de Santos.
  • Em 1884, Dom Pedro II ordenou a criação de um Lazareto na Ilha Grande – onde deveriam ficar em quarentena imigrantes e viajantes que chegavam da Europa, contaminados pelo cólera.
  • Em 1903 foi criado um presídio para presos comuns – IPCM (Instituto Penal Cândido Mendes).
  • Depois, em 1940, passou a ser usado para deter presos políticos. Um dos principais presos políticos detidos em Ilha Grande foi o escritor Graciliano Ramos, que teria escrito o livro “Memórias do Cárcere” durante essa experiência.
  • Além do escritor Graciliano Ramos, também foram detidos no IPCM (Instituto Penal Cândido Mendes) o político e escritor Carlos Marighella, o João Francisco dos Santos “Madame Satã” e o jornalista Orígenes Lessa.      
  • Na década de 1970, criminosos presos no IPCM criaram a “Falange Vermelha”, organização criminosa que originou o “Comando Vermelho”. Os fundadores foram os traficantes Rogério Lemgruber e William da Silva Lima, o Professor, além de José Carlos dos Reis Encina, o Escadinha.
  • O presídio foi implodido em 1994 e no local hoje funciona o Museu do Cárcere, mantido pelo Centro de Estudos da UERJ;
  • No mesmo local também se encontra o Centro de Estudos Ambientais e Desenvolvimento Sustentável, mantido pela UERJ – Universidade do Estado do Rio De Janeiro.

Ecoturismo

  • Com flora e fauna marinha riquíssima, a Ilha grande é o paraíso do ecoturismo preservado no estado do Rio de Janeiro. Se você der sorte, poderá ver golfinhos enquanto estiver passeando de barco;
  • Uma das praias mais bonitas e mais visitadas da Ilha Grande é a praia de Lopes Mendes. Lá se encontra o barril âncora – especula-se que ele esteja lá por pelo menos 300 anos, mas ninguém sabe ao certo como ele teria chegado até a praia.
  • Nos primeiros anos depois do descobrimento do Brasil, por volta de 1502, a Ilha passou a ser refúgio para piratas e aventureiros que se abrigavam entre as matas em busca de alimentação, madeira e água.
  • As praias de Aventureiro, Julia, Lopes Mendes e Provetá foram habitadas por nativos indígenas que deixaram por lá suas marcas.
  • A Ilha Grande é um dos locais mais procurados do estado do Rio de Janeiro para a prática de surfe, mergulho, mountain-bike, montanhismo, camping e trilhas.
  • Em 2001, os corredores de trilha Carlos Sposito e Giovanni Mello completaram uma volta em torno da ilha, correndo sem paradas. O tempo total desse desafio foi de 25h41min. Até o momento, esse feito não foi repetido.
  • Ilha Grande e Paraty são consideradas pela UNESCO, os primeiros Patrimônios Mistos em território brasileiro – esse título de patrimônio da humanidade foi conferido por conta de sua grande relevância e exuberância natural. Em ambas as terras, coexistem os remanescentes de seu processos de formação pré-histórica e histórica, aliados aos conhecimentos, tradições e modos-de-vida das suas populações tradicionais.

Veja mais: Curiosidades da Ilha Grande

Praia do Bananal
Praia do Bananal

iFriend: Guia de viagem em Ilha Grande

Agora que você já conhece algumas curiosidades de Ilha Grande, escolher um guia de viagem para acompanhá-lo em alguns passeios e roteiros pode ser a melhor opção para você aproveitar ao máximo a cidade.

  • Waldeck – Guia local que vai te levar para conhecer os patrimônios naturais, históricos e culturais da região
  • Suellen – Guia local que vai te levar para ter experiências únicas em Angra dos Reis. 

Descubra Angra dos ReisVocê pode escolher alguém com um perfil parecido/esperado e ter uma experiência incrível, focado nos seus desejos.

Ilha Grande vista
Ilha Grande vista

Ilha Grande, um verdadeiro santuário ecológico, espera sua visita!

iFriend. Find a friend, enjoy the ride.

O que achou?

Média 5 / 5. Votos: 1

Que tal?