HomeGuia de viagem Amsterdam

Guia de viagem Amsterdam

Canal de Amsterdam
Você vai adorar conhecer Amsterdam neste guia completo!
0
(0)

Um destino recheado de belas paisagens, arquitetura encantadora, ruas cortadas por ciclovias, canais e onde se encontram centenas de pontes. Esta é Amsterdam, capital dos Países Baixos, como é agora chamada a Holanda, uma cidade prática, moderna e vanguardista.

A tolerância em questões como religião, drogas, sexo e liberdades individuais e o clima de festa que parece permanente na cidade atrai turistas do mundo inteiro, principalmente jovens. No entanto, Amsterdam é rica em cultura, cheia de história, romantismo e com opções de entretenimento que agradam a todo tipo de público.

Além disso, a capital holandesa é o principal centro de negócios não só do país, mas de toda a Europa, abrigando a sede europeia de algumas das maiores multinacionais do mundo.

Ponte em Amsterdam
Ponte em Amsterdam

Vocação turística de Amsterdam

A cidade mais visitada do país é internacionalmente conhecida por seus inúmeros canais, suas casinhas estreitas e tortas, suas muitas bicicletas, sua tolerância e inovação. O turista estará muito bem servido de atrações, com praças e canais para explorar, parques, museus, bares com cervejas artesanais e o famoso Red Light District.

Amsterdam é uma cidade razoavelmente compacta. Boa parte dos passeios pode ser feita a pé ou de bicicleta. Bike, aliás, é o meio de transporte preferido dos amsterdammers. Para distâncias maiores, existem os bondes, ônibus, trens, táxis e Uber. Aqueles que pretendem usar bastante o transporte público da capital, economizarão mais se adquirirem tíquetes disponíveis nas versões 24 horas, 2, 3, 4, 5, 6 e 7 dias.  

  • Dica: Amsterdam é, em geral, um destino tranquilo para o turista, sendo o roubo de bicicletas o crime mais comum na cidade. Portanto, nunca deixe a sua sem corrente ao estacioná-la. 

O idioma oficial da capital é o holandês, mas dá para se virar falando inglês durante a viagem. Se quiser agradar os habitantes locais, aprenda algumas palavras importantes, como “dank u wel”, ou “muito obrigado” em português. 

Você sabia? Afinal, Amsterdam é a capital da Holanda ou dos Países Baixos? Há quem não saiba, mas Países Baixos é a denominação oficial. A explicação para o primeiro nome (não oficial) é que realmente existiu uma província chamada Holanda inserida na região onde hoje se encontram os Países Baixos.

Essa província surgiu como uma potência dominante no século XVII e por isso o nome é tão famoso no mundo todo, inclusive no Brasil. Atualmente, a região da antiga Holanda corresponde às províncias da Holanda do Sul e da Holanda do Norte (exatamente onde está Amsterdam).

Veja também: Por que visitar Amsterdam?

O que fazer em Amsterdam?

Bikes em Amsterdam
Bikes em Amsterdam

Desfrute de momentos incríveis, todos os dias!

Existem muitas atividades para se fazer em Amsterdam: dezenas de museus, tours de barco pelos canais, passeios pelos parques e praças com direito a piquenique, festas, coffee shops de cannabis e muito mais. 

O turista vai se impressionar com a rica história arquitetônica da capital holandesa, listada, inclusive, como uma das melhores cidades do mundo para se viver em termos de qualidade de vida. 

Primeiro dia

Comece seu roteiro com um tradicional passeio de barco pelos canais. Ele dá uma volta pelos principais pontos de Amsterdam. Escolha a opção que você pode embarcar e desembarcar várias vezes durante 24 horas, chamada hop on/hop off.

No fim da tarde, faça o Heineken Experience, um tour pela história da cervejaria. O passeio é guiado e dura 1h30min. A visita é interativa, bem animada e eles ainda preparam vários cenários para você tirar as suas fotos.

Para encerrar seu primeiro dia na cidade, você pode jantar no Jacobsz, um restaurante de ambiente acolhedor, que fica no exato local em que Napoleão Bonaparte recebeu a chave da capital holandesa, há mais de 200 anos. Legal, né?

Segundo dia

Pela manhã do seu segundo dia, no bairro Jordaan, faça uma visita ao Anne Frank House, um museu construído na casa em que a menina judia Anne Frank e sua família se esconderam durante a Segunda Guerra Mundial. No percurso, você passa pelos cômodos da casa e do anexo onde a família de Anne ficou escondida e percorre vários trechos do diário que ela escreveu na época. 

A uma curta caminhada dali está a Raypenaer Proeflokaal, uma loja especializada em fabricação de queijos há mais de 100 anos. Se você gosta de queijos, não perca a oportunidade! A marca já conquistou vários prêmios ao longo da história e é referência quando se fala de queijos na Holanda. As degustações vão das mais simples às supercompletas. 

Depois, que tal provar a torta de maçã mais famosa da Holanda? Ela está disponível no Café Winkel 43, um café que oferece refeições e drinks durante todo o dia. Continue seu roteiro na Brouwerij de Prael, uma microcervejaria orgânica holandesa que existe há 13 anos. Além de tours, há também opção de comprar para tomar na hora ou levar para casa. Em menos de 2 minutos a pé a partir da microcervejaria, você chega à Oude Kerk, uma igreja e construção mais antiga de Amsterdã. 

Depois é hora de conhecer o famoso Red Light District, um bairro no qual a prostituição é legalizada. O bairro é formado de várias ruelas ao redor da Oude Kerk. Ele é todo voltado para o sexo, com várias lojas, restaurantes, cafés, cinemas eróticos, sex shops, bares de strip tease e museu do sexo. 

Ao anoitecer, você pode conhecer uma das maiores e mais conhecidas lojas de departamento da capital, a Bijenkorf. São muitas marcas, inclusive de luxo, espalhadas por vários andares numa espécie de shopping.

Para fechar o dia, nossa dica é um jantar no restaurante Envy, que fica no Jordaan.

Terceiro dia

Neste dia você irá conhecer a praça central de Amsterdam, a Praça Dam. Ela é referência para os holandeses e turistas e o Palácio Real é um dos monumentos mais significativos da praça. A poucos minutos da Dam, está o Begijnhof.

Dali você pode partir para o Albert Cuyp Market, um mercado de rua com várias barracas que vendem flores, roupas e comidas locais. Aproveite também para visitar o Vondelpark, um dos parques mais famosos da cidade. 

Pertinho do Vondelpark, está o Museu Van Gogh, parada obrigatória para quem vai à cidade. O museu é dedicado a um acervo com os trabalhos do pintor Van Gogh e de alguns de seus contemporâneos.  

Continue seu tour gastronômico no Foodhallen, a poucos minutos do museu. O mercado abriga mais de 20 barracas diferentes, que vão desde estrelas Michelin a comidas de rua.

Para fechar sua viagem com chave de ouro, escolha o seu bar ou casa noturna favorito e caia no agito! No bairro De Pijp há alguns pubs, bares com varanda e cafés com música ao vivo. O bairro de Leidseplein, principalmente a Praça Leidse, é uma região bem movimentada à noite em Amsterdã. A praça é uma das mais famosas da cidade e em volta dela há bares, restaurantes, casas noturnas, coffee shops e muitos outros estabelecimentos. 

Veja também: o que fazer em Amsterdam

Gay Parade em Amsterdam
Gay Parade em Amsterdam

Destaques

O Dia do Rei na HolandaPor trás da popular marca de cervejaTrajetória da garota judia durante o Holocausto
No dia 27 de abril acontece uma das festas mais importantes do calendário holandês: o Koningsdag, o Dia do Rei. Neste feriado nacional, aniversário do rei Willem-Alexander, a Holanda toda se transforma em uma grande festa, com eventos diversos pelas ruas, canais, parques, bares e casas noturnas.   A antiga fábrica da Heineken foi transformada no Heineken Experience, um local promovido pela própria marca para, de uma forma interativa, mostrar um pouco o que está por trás da espetacular marca de cerveja holandesa. Também durante o percurso, você pode simular alguns passos da produção, como o engarrafamento da cerveja. O Anne Frank House é um museu construído na casa em que a menina judia Anne Frank e sua família se esconderam durante a Segunda Guerra Mundial. A história de Anne ganhou força por ela ter escrito um diário que retratou os dois anos vividos no esconderijo com mais sete pessoas.

Quando visitar Amsterdam?

Passeio de barco em Amsterdam
Passeio de barco em Amsterdam

Amsterdã é excelente em todas as estações do ano

Amsterdam é uma cidade excelente em qualquer época do ano, até mesmo no inverno (que se instala pra valer no mês de dezembro). 

Quando as temperaturas ficam realmente baixas, alguns canais da cidade chegam a congelar e os moradores aproveitam para praticar um dos esportes preferidos do país: a patinação no gelo. Porém, o fenômeno não ocorre necessariamente todos os anos e quando acontece é bastante divertido.

Para os turistas que não gostam muito do frio, o melhor período para desembarcar no país é a partir de abril, quando a primavera chega acompanhada de temperaturas mais amenas e a Holanda inteira, conhecida como o país das flores, fica mais colorida. Nesse período também é possível conhecer o Keukenhof, o belíssimo parque das flores situado próximo à cidade de Lisse, de fácil acesso para quem está em Amsterdã.

Além disso, no dia 27 de abril acontece uma das festas mais importantes do calendário holandês: o Koningsdag, o Dia do Rei. Neste feriado nacional, aniversário do rei Willem-Alexander, a Holanda toda se transforma em uma grande festa, com eventos diversos pelas ruas, canais, parques, bares e casas noturnas.   

A partir do verão (que começa oficialmente em 21 de junho) até meados do outono, as temperaturas já estão mais altas e os dias, mais longos – o que resulta em muita agitação nas ruas da capital da Holanda (aproveite também a animação dos bares locais). É ainda nessa época do ano (primeiro fim de semana de agosto) que acontece a Amsterdam Gay Pride, evento no qual os canais de Amsterdã ficam lotados com barcos. 

Portanto, a alta temporada da capital holandesa está compreendida entre os meses de abril e junho a agosto, enquanto a baixa temporada acontece no inverno, entre os meses de dezembro a março.

Alta Temporada

  • Prós – O clima é mais ameno e os dias são mais longos. A cidade fica mais animada e com mais opções de programas para fazer. 
  • Contras – Os valores de hospedagem ficam acima do normal e os pontos turísticos são mais disputados. Algumas chuvas podem se manifestar, mas nada que atrapalhe sua programação. 

Baixa Temporada

  • Prós – Os valores praticados nos hotéis são mais em conta. A cidade tem ótimas atrações no inverno, como o mercado de Natal na Praça Dam.  
  • Contras – As temperaturas estão muito baixas e o turista precisa usar muitas roupas para ir às ruas. Além disso, os dias são mais curtos e as vezes escurece às 16 horas. As chuvas ocorrem com maior frequência.

Veja também: Quando visitar Amsterdã

Gastronomia e o que comer em Amsterdam

Gastronomia de Amsterdam
Gastronomia de Amsterdam

Todos os sabores populares e marcantes de Amsterdã 

Você já deve ter ouvido falar que a gastronomia holandesa mais tradicional é bem simples. É a mais pura verdade. Apesar de encontrar restaurantes que passam pelas mais diversas cozinhas, como a francesa, argentina, japonesa, é na simplicidade que você vai experimentar as comidas típicas de Amsterdã. Elas podem ser encontradas nas feiras livres e cafés. Mas não se engane: os sabores são ótimos e não deixam a desejar.

Entre os pratos típicos que você não pode deixar de saborear na sua viagem, listamos: torta de maçã, haring (peixe arenque cru), kibbeling (bacalhau fresco empanado e frito), queijo gouda, batatas fritas com molho no cone, croquete e stroopwafel (waffle com caramelo). 

stroopwafels-amsterdam
stroopwafels-amsterdam

Restaurantes em Amsterdam

  • Jacobsz – Ringdijk 1 Kruizing Lineausstraat 
  • Restaurant Envy – Prinsengracht 381
  • Rijsel – Marcusstraat 52 
  • Vegan Junkfood Bar – Staringplein 22   
  • Moeders – Rozengracht 251 

Veja também: Onde comer em Amsterdam 

Pontos Turísticos de Amsterdam

Ponte em Amsterdam
Ponte em Amsterdam

A capital tolerante da Europa como você nunca viu

Quem sonha em fazer uma eurotrip, sempre encaixa Amsterdã no roteiro. Tão rica em cultura e história, tolerante e inovadora, a capital holandesa tem opções de entretenimento para todos os públicos: museus, como o Van Gogh; bares e restaurantes para todos os gostos; bairros vibrantes, como o Jordaan e o De Pijp; parques, como o Vondelpark; praças, como a Ledseplein e a Dam; e festividades, como O Dia do Rei (27 de abril), a Parada Gay e muito mais.

  • Heineken Experience – A antiga fábrica da Heineken foi transformada no Heineken Experience, um local promovido pela própria marca para, de uma forma interativa, mostrar um pouco o que está por trás da espetacular marca de cerveja holandesa. Também durante o percurso, você pode simular alguns passos da produção, como o engarrafamento da cerveja. O Heineken Experience é uma atração muito popular na cidade, portanto, compre seu ingresso com antecedência. 
  • Anne Frank House – A Casa de Anne Frank é um museu construído na casa em que a menina judia Anne Frank e sua família se esconderam durante a Segunda Guerra Mundial. A história de Anne ganhou força por ela ter escrito um diário que retratou os dois anos vividos no esconderijo com mais sete pessoas. Tudo foi registrado, até o momento em que todos foram descobertos e mandados para um campo de concentração. 
  • Oude Kerk – A Oude Kerk é uma igreja fantástica, fundada em 1213 e dedicada a São Nicolau, localizada no Bairro da Luz Vermelha. Atualmente, ela funciona como um museu de exposição de arte contemporânea. Nela, estão cerca de 2.500 túmulos, com mais de 10.000 pessoas enterradas.  
  • Red Light District – O famoso Distrito da Luz Vermelha é mundialmente conhecido, e talvez o mais popular entre vários turistas que visitam a capital da Holanda. É um bairro no qual a prostituição é legalizada. Ele é famoso pelas cabines em que as profissionais do sexo ficam expostas. O nome do beco em que as cabines ficam se chama Trompettersteeg e é proibido fotografar ou filmar as mulheres. Em cima das cabines, luzes vermelhas são colocadas, daí o nome. A área está repleta de restaurantes, bares, coffee shops e lojas especializadas em entretenimento para adultos. 
  • Praça Dam – A praça fica bem no coração da cidade. Por ali, também está o Palácio Real que, apesar de não ser a residência oficial do Rei, ainda é umas das habitações da realeza. Felizmente, o palácio fica aberto para visita e oferece tour para conhecer os seus detalhes medievais e as lindas pinturas que são preservadas nesse incrível monumento. 
  • Vondelpark – O Vondelpark é o maior parque de Amsterdã, recebendo cerca de 10 milhões de visitantes a cada ano. É o lugar preferido dos habitantes locais para caminhar, andar de bicicleta, praticar esporte, comer ao ar livre ou relaxar em algum dos seus cafés. 
  • Museu Van Gogh – O Museu Van Gogh é dedicado a um acervo com os trabalhos do pintor Van Gogh e de alguns de seus contemporâneos. É o museu em que está concentrado o maior número de obras do artista no planeta. São mais de 200 pinturas, desenhos e cartas dele. 
  • Foodhallen – O Foodhallen é um mercado gastronômico, como se fosse uma praça de alimentação dentro de uma galeria, chamada De Hallen Amsterdam. Nessa galeria há cinema, biblioteca, boutiques e outras coisas, além do Foodhallen. O local é composto de uma aérea com várias barraquinhas bem variadas. No total são mais de 20 diferentes tipos de especialidades, que passa por grelhados, pães, queijos, doces, saladas, pescados, entre outros. Mesas coletivas ficam espalhadas ao centro do Foodhallen. Assim, o cliente escolhe a pequena porção que quer consumir, degusta e pode curtir o ambiente.   

Veja também: Pontos turísticos de Amsterdam

rijksmuseum
rijksmuseum

iFriend: Guia de viagem em Amsterdam

Escolher um guia de viagem em Amsterdam para acompanhá-lo em alguns passeios e roteiros pode ser a melhor opção para você aproveitar ao máximo a cidade.

  • Anna Com ela você vai conhecer Amsterdam de uma maneira divertida!
  • Johnny – Você vai conhecer uma Amsterdam incrível e repleta de surpresas! 
rijksmuseum
rijksmuseum

Amsterdam, a capital das bikes e das flores, espera sua visita!

iFriend. Find a friend, enjoy the ride. 

O que achou?

Média 0 / 5. Votos: 0

Que tal?